Tipos de pimenta: catálogo com espécies e usos na culinária Você adora uma pimenta? Há pimentas, suaves e outras mais ardidas. Leia esse artigo e conheça os principais tipos de pimentas e como utilizar em pratos do dia a dia.

tipos de pimenta

Só no Brasil, existem inúmeros tipos de pimenta. De várias cores, tamanhos, sabores e picâncias!

Se formos levar em consideração as pimentas existentes em todo o mundo, esse número, com certeza, é muito grande!

Originárias das Américas, as pimentas parecem ter sido cultivadas desde 7000 A.C., porém, só milênios depois foi domesticada.

As pimentas só chegaram a Europa com a vinda de Colombo para as Américas e, em pouco tempo, já estava sendo cultivada.

As pimentas possuem cinco espécies principais, todas cultivadas no Brasil, e que veremos, com mais detalhes, a partir de agora.

Tipos de pimenta e seus usos na culinária

1. Capsicum annuum – pimentões e pimentas ornamentais

Essa espécie engloba as principais variedades de Capsicum! São dessa família, os pimentões e as pimentas ornamentais.

O termo annuum, não se aplica à espécie, tendo em vista que esses tipos de pimenta têm sua produção e colheita são perenes.

Apesar de terem flores parecidas, seus frutos diferem bastante, principalmente, em relação às cores, tamanhos e formas.

Essa família possui muitas variedades, como:

  • Jalapeno

jalapeno

Assim como o tabasco, a jalapeno é a pimenta mais comum e conhecida da América do Norte.

No Brasil, essa variedade é produzida em São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Sua polpa é excelente para a elaboração de molhos.

  • Mulata

mulata

De cor roxa, é muito utilizada na decoração de pratos! Possui um sabor muito parecido com o do pimentão. Possui pouca picância e é ideal para saladas.

  • Pimenta-de-mesa

pimenta de mesa

De formato triangular, pequena e de baixa picância, essa pimenta apresenta cor verde ou roxa antes de amadurecer, mas depois ficam vermelhas.

São ideais para saladas, carnes e molhos!

  • Pimenta-mosquito

pimenta mosquito

Ou piquin, ou pimenta-brava, possui alto grau de picancia. Ideal para sopas, feijão e ervilhas.

2. Capsicum baccatum – pimentas suaves

O termo baccatum significa semelhante a uma baga. Em alguns locais, leva o nome de aji, e são tipos de pimenta suaves.

Apesar de terem semelhança de uma baga, as pimentas dessa família possuem muita variedade de formas e tamanho das bagas.

Principais variedades:

  • Cambuci

cambuci

De frutos medianos, entre 4 e 7 cm, também é conhecida como chapéu-de-frade! Sem nenhuma ardência, é ideal para saladas ou conservas.

  • Cumari verdadeira

cumari

Só é produzida no Brasil! Variedade silvestre, ainda sem grandes cultivos, é bem apreciada em molhos e guisados, sua ardência é mediana.

  • Dedo-de-moça

pimenta_dedo_moca-1024-1024

Muito popular no brasil, é uma pimenta com picância entre suave e média. Quando seca, é conhecida por pimenta calabresa.

Tem ampla utilização culinária, desde molhos, a carnes e feijão e como aperitivo.

Saiba mais em: Pimenta dedo de moça: como usar e benefícios à saúde

  • Peito-de-moça ou biquinho

biquinho

Muito popular na região Centro-Oeste, possui picância média e pode ser consumida em saladas, molhos, cozidos e no feijão.

Com um formato diferente e ornamental, essa pimenta é muito utilizada para enfeitar diversos pratos.

3. Capsicum chinense – origem brasileira

O nome lembra a China, mas a origem desses tipos de pimenta é bem brasileira, na verdade, da Região Amazônica.

Esses tipos de pimenta possuem mais de 40 variedades, formatos, cores e picâncias, indo desde suave até bem forte!

Principais variedades:

  • Cabacinha ou Fidalga

fidalga

Muito picante, possui cerca de 4 cm de comprimento e até 2,5 cm de largura, é ideal para molhos e saladas, além de ser bastante ornamental.

  • Chora-menino

chora menino

Mais utilizada no Nordeste, essa pimenta possui uma curiosidade: de início não é picante, mas com o continuar da degustação… “chora-menino”!

É muito utilizada em saladas, peixes, sopas e caldos!

  • Pimenta de cheiro

pimenta de cheiro

Também conhecida como Cumari-do-Pará! Para utilizar em conservas, possui aroma e picancia bem pronunciados.

  • Murupi

murupi

O nome indígena já dá uma certa noção de sua origem: a região Norte! Altamente picante, é muito utilizada em molhos e conservas.

  • Pimenta-de-cheiro-do-Norte

pimenta de cheiro do norte

Minha favorita entre todas! É excelente para uso em carnes, peixes, arroz, saladas, molhos suaves e de média picância.

4. Capsicum frutescens – picantes e forte ardência

Essa é a família da famosa pimenta tabasco!

Os tipos de pimenta desta família possuem frutos eretos e longos, com paredes finas e ardência bem pronunciada.

Principais variedades:

  • Pimenta malagueta

malagueta

Possui duas variantes: a malaguetinha e a pimenta malagueta, propriamente dita. De picância muito alta, são muito usadas em peixes, carnes e molhos.

  • Pimenta-de-passarinho

passarinho

Muito utilizada em sopas, cozidos e molhos, possui picância média.

  • Tabasco

tabasco

Leva esse nome em homenagem a uma cidade mexicana de onde dizem, originou-se. Com picância moderada, é utilizada em peixes e saladas.

5. Piperáceas – origem fora da América

Enfim, chegamos à última família, e aos últimos tipos de pimenta deste artigo! Esta é a única espécie de pimenta não originária das Américas.

Basicamente, esta espécie só possui duas variedades:

  • Cubeba

cubeba

Sua origem é na Ilha de Java, na Indonésia! Ela é um pouco maior do que a pimenta-do-reino.

Possui um sabor picante, mas baixo, e amargo. Seu uso só é recomendado quando moída.

  • Pimenta do reino

pimenta do reino

Possui baixa picância e é muito utilizada em carnes, ensopados, peixes e aves. As variações branca e rosa possuem baixa picância.

Vale ressaltar que todas são o mesmo fruto, mas com processos de colheita e produção diversos.

Para se obter a variedade branca, é preciso que a pimenta passe por um processo para perder sua casca.

No caso da variedade rosa, ela é a pimenta do reino já madura. Nesse estado, ela também se presta a uso em salmouras.

Saiba nesse post se: a pimenta do reino faz mal à saúde.

pimentas ardencia


Gostaram de conhecer todos estes tipos de pimenta? Pois saiba que existem muitas outras e, quem sabe, não falaremos disso em breve?

Nossa conversa de hoje foi bem apimentada, por isso estamos aguardando seus comentários quentíssimos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *