Pimenta do Reino: sua origem e propriedades à saúde Essa antiga especiaria é conhecida por apresentar muitos benefícios à saúde. Além do mais, a pimenta do reino é muito popular e utilizada em muitos pratos.

pimenta-reino

A pimenta do reino são as bagas da planta Piper nigrum L, da família das Piperaceaes! E, ao contrário do que muitos pensam, nasce verde!

É, com certeza, uma das especiarias mais conhecidas em todo o mundo, sendo bastantes usadas na culinária de diversos países.

A pimenta do reino possui um princípio ativo, que lhe dá o sabor forte e picante, característico, a piperina.

Qual a origem da pimenta do reino?

pimenta do reino faz mal

A origem da planta é asiática, provavelmente da Indonésia, mas a origem do nome tem uma outra explicação!

Durante o Brasil Colônia, a especiaria era conhecida como Pimenta-de-Portugal, portanto, uma pimenta do reino!

Muito utilizada para disfarçar o gosto de alimentos em decomposição, a pimenta do reino servia muito bem durante as longas viagens.

Tão importante, durante certa época, a pimenta do reino chegou a ter seu preço tão elevado quanto do ouro.

A planta de onde são recolhidos os grãos de pimenta podem chegar a 4 metros de altura.

Um curiosidade é que a pimenta branca e preta tem origem da mesma planta. A diferença de cor se deve ao tipo de secagem.

Quais os benefícios da pimenta do reino?

pimenta do reino moedor

Como já dissemos, a pimenta do reino foi usada para disfarçar o mau gosto das comidas em decomposição.

Atualmente, ela também tem uma utilidade similar, pois é usada na conservação de alimentos, principalmente de embutidos.

Veja também: Pimenta: benefícios para saúde e emagrecimento

Em relação aos benefícios para o organismo humano, a pimenta do reino possui os seguintes benefícios:

  • Auxilia na digestão

Usada de forma moderada, sem exageros, a pimenta aumenta a secreção de ácido clorídrico, facilitando a digestão!

  • Favorece o emagrecimento

Por ser um poderoso termogênico, a pimenta do reino auxilia na queima das calorias! Mas não é milagre!

Para emagrecer de fato, há a necessidade de realizar atividades físicas e seguir uma dieta balanceada e saudável.

  • Evita a retenção de líquidos

Isso também auxilia na questão do emagrecimento, ou pelo menos na diminuição do inchaço.

  • Auxilia no tratamento da asma e tosse intermitente

Estes efeitos devem ser em razão de suas propriedades anti-inflamatórias e expectorantes.

Novamente, segue o mesmo princípio: a pimenta do reino, sozinha, não resolve nenhum desses problemas.

Mas existem relatos de seu uso, concomitantemente, ao mel, limão e outros ingredientes naturais. Consulte seu médico!!!

  • Possui propriedades antibacterianas

Muito utilizada em picadas de insetos e outras infecções rasas na pele, principalmente!

Mas, como tudo na vida, a pimenta do reino também possui algumas contraindicações importantes!

Pimenta do reino faz mal à saúde?

As contraindicações da pimenta do reino estão relacionadas ao seu ardor característico.

A capsaicína é um composto que deve ser evitado por pessoas com problemas no estômago e intestinos.

Ou seja, pessoas com histórico de gastrites, úlceras gástricas ou estômago muito sensível deve evitar consumir a pimenta do reino.

Como em quase tudo na vida, o problema do consumo dessa especiaria é o exagero!

E é esse exagero que a torna, assim como as demais pimentas, extremamente prejudicial para quem tem problemas com hemorroidas.

Mas, o que ninguém duvida é da capacidade de saborizar alimentos que esse condimento possui.

Onde usar a pimenta do reino na culinária?

onde usar a pimenta do reino

A pimenta do reino na culinária é, assim como tudo o que se relaciona à gastronomia, aquilo que pode aprimorar os sabores ou destruí-los!

Forma de uso: a pimenta é consumida seca, em grãos ou moída. Pode-se acrescentar nas receitas antes ou durante o cozimento.

Você também pode salpicá-la para finalizar um prato. Nesse caso, prefira moê-la na hora. Dessa forma seu sabor e aroma serão mais pronunciados.

Lembre-se que os condimentos são utilizados para realçar sabores, não para tomar seus lugares.

Uma carne, por exemplo, tem que ter gosto de carne, e não dos condimentos utilizados em seu preparo.

A pimenta do reino é muito bem-vinda em vários tipos de carnes:

  • Carne bovina

Principalmente em bifes e filés na chapa, um pouco de sal e pimenta do reino são o suficiente para torná-los muito saborosos.

Claro que podem e devem ser usados em outros tipos de carne bovina, todavia, são nos grelhados que chamam a atenção!

  • Aves em geral

Seguindo o mesmo padrão de bifes e filés, quando grelhados ou assados na chapa, o sabor ganha um realce muito interessante.

Como o frango e aves em geral possuem coloração mais clara, o ideal é usar a pimenta do reino branca, que só é branca porque teve a casca retirada.

  • Carne de porco

Talvez, uma das carnes mais saborosas de todas, por ser muito leve e de fácil cocção. As especiarias devem ser muito bem dosadas ao utilizar em carne de porco.

Usar a pimenta branca, de igual modo, para melhor aparência do prato.

  • Peixes

Melhor utilizado em peixes que não possuam um sabor muito acentuado e forte, como cavala, pescadas e linguados.

Para peixes com sabor muito acentuado, como garoupa, bacalhau e camurupim, o uso deve ser bem menos intenso! Use pimenta branca!

Outras informações importantes sobre a pimenta do reino

A melhor forma de fazer uso da pimenta do reino é passando-a no moedor manual, dispondo-as por sobre os alimentos.

Nos mercados mais populares é possível encontrar a pimenta do reino moída grosso! Bem parecida com o resultado obtido pelos moedores manuais.

No entanto, a forma mais conhecida é aquela moída bem fina, que chega a subir às narinas de tão moída.

Este último tipo não é recomendado para pequenas porções, principalmente, por, muitas vezes, marcar as carnes onde é disposta.

Portanto, prefira a pimenta do reino moída mais grosso, pois ela consegue deixar o sabor mais acentuado e distinto.

Sem aquela impressão de que o alimento temperado é um todo homogêneo, sem surpresas olfativas e gustativas, principalmente.


Esperamos que tenham gostado do nosso artigo sobre pimenta do reino! Comentem e enviem sugestões! Até o próximo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *