Glúten: o que é e para que serve? Será que faz mal? O glúten é algo bem polêmico nos dias atuais. O que é glúten e para que serve afinal? Será que faz mal e engorda? Vamos saber tudo!

gluten o que e para que serve

O glúten vem sendo considerado um vilão da alimentação saudável. Nos últimos tempos, ele também está sendo encarado como um obstáculo para quem deseja emagrecer. O tema ainda é bastante polêmico, mas as dietas sem glúten já ganharam muitos adeptos.

No artigo de hoje, nós vamos falar um pouco mais sobre o que é o glúten e quais as influências dele no nosso organismo, inclusive na perda de peso. Por que algumas pessoas não podem consumir esta proteína de jeito nenhum e quais alimentos devem ser evitados.

Se você tem alguma dúvida a respeito deste assunto, continue lendo o nosso texto e fique por dentro de todas estas e outras informações.

O que é glúten e qual a sua função?

gluten funcao

O glúten é uma proteína encontrada de maneira natural em alimentos derivados do trigo, cevada e centeio. A função do glúten é dar elasticidade e resistência à massa que será utilizada para desenvolver um alimento. É o que acontece, por exemplo, com o macarrão e com o pão.

Além disso, o glúten favorece o crescimento de alimentos como o pão e o bolo. Isso porque, quando a massa é trabalhada, o glúten se desenvolve e forma uma espécie de proteção que impede a saída do gás carbônico. Este gás é que faz estes alimentos aumentarem de tamanho.

E, por fim, o glúten também tem a função de deixar estes alimentos com uma textura mais agradável para mastigar. Portanto, esta proteína tem vários benefícios, apesar da má fama que carrega há algum tempo.

O problema é que muitas pessoas possuem intolerância ou sensibilidade a ela e isso interfere drasticamente na maneira como se alimentam. Sem contar que muitas pessoas afirmam engordar quando consomem alimentos com glúten.

Glúten e a doença celíaca

gluten doenca celiaca

Celíacas são chamadas as pessoas que sofrem com intolerância ao glúten. Ou seja, estas pessoas não podem consumir esta proteína de jeito nenhum. O que acontece é que algumas pessoas não possuem uma enzima responsável pela quebra do glúten.

Por não ser processada como deveria, o próprio organismo se encarrega de expulsá-la do corpo, só que de uma forma meio exagerada e que acaba agredindo o estômago com conseqüências para o restante do corpo.

Quando isso acontece, os sintomas e incômodos logo aparecem. Dentre eles podemos destacar:

  • Aumento na formação de gases
  • Ânsia de vômito
  • Barriga inchada com sensação de estufamento
  • Diarréia e outros problemas gastrointestinais
  • O indivíduo fica mais irritado
  • Problemas de pele e de cabelo

A doença celíaca, por ter forte origem genética, não pode ser prevenida ainda. O que pode ser feito é procurar saber o quanto antes se o indivíduo apresenta ou não o problema e então fazer o controle adequado.

Quanto mais cedo for descoberta à resistência ao glúten, menos o organismo sofrerá com as conseqüências e menos órgãos sofrerão lesões, como é o caso do intestino, mais afetado pela doença celíaca.

Com um exame de sangue e uma biópsia do intestino é possível identificar a presença do problema. Já o tratamento não requer remédios, apenas a mudança nos hábitos alimentares, retirando do cardápio aqueles alimentos que tem o glúten na sua composição.

Glúten engorda?

gluten engorda

Quem está querendo emagrecer com certeza já deve ter ouvido falar que o glúten engorda. Existem, inclusive, dietas que têm com característica principal a retirada desta proteína. São as dietas sem glúten.

Alguns especialistas dizem que o glúten, em si, não engorda. O que engorda são os alimentos que contém esta proteína. Estes, por serem ricos em carboidratos, gordura e sal realmente geram aumento de peso, se consumidos em excesso.

O que muitas pessoas reclamam dos alimentos com glúten é o inchaço e os gases que ele provoca. Estes sintomas acabam influenciando muito no número da balança. Afinal, inchaço, estufamento e gases também interferem no aumento de peso, apesar de não serem gordura.

Desta forma, se você quer emagrecer, retirar do seu cardápio os alimentos ricos em glúten podem fazer efeito. Não necessariamente por conta desta proteína, mas por serem, originalmente, mais favoráveis ao aumento de peso.

O emagrecimento será uma conseqüência de uma alimentação mais saudável, sem industrializados, reduzida em carboidratos, gordura e sal. Além disso, a retirada do glúten estimula o funcionamento do intestino e do metabolismo, potencializando a queima de gordura.

Glúten e a alimentação

Como já dissemos, o glúten está presente nos grãos de alguns alimentos específicos e seus derivados. Veja quais são os alimentos que contém ou não esta proteína.

Alimentos que contém glúten

gluten alimentos

Derivados do trigo, cevada e centeio: bolachas, bolos, tortas, biscoitos, pães, cerveja, whisky, pizza, macarrão e qualquer outro alimento produzido a partir destes grãos.

Alimentos que não contém glúten

gluten alimentos

  • Frutas, vegetais, legumes e verduras
  • Milho e derivados
  • Arroz e derivados
  • Fécula de batata e derivados como a tapioca, o polvilho
  • Cacau em pó
  • Carnes, peixes e ovos
  • Açúcar, gelatina, sorvete etc.
  • Sal, azeite, manteiga e margarina
  • Alimentos industrializados que contenham o selo afirmando que não possuem esta proteína.

É muito importante que o rótulo dos alimentos seja lido, principalmente por quem tem intolerância ao glúten. Algumas marcas podem não ter este item na sua composição enquanto outras têm. É bom ficar atento sempre.

Além disso, alguns alimentos podem não estar totalmente livres do glúten. São eles: molhos e temperos, barra de proteína, granola, batata frita, nozes etc. Apesar do glúten não fazer parte destes alimentos algumas pessoas usam farinha para encorpar ou facilitar o preparo. E farinha de trigo tem glúten.

Glúten faz mal à saúde?

Especialistas afirmam que o glúten não faz mal à saúde de um indivíduo normal. Apenas aqueles com intolerância ou sensibilidade ao glúten é que devem evitar o consumo de alimentos que contém esta proteína.

No entanto, temos também a opinião de algumas pessoas que, apesar de não apresentarem intolerância ou sensibilidade comprovada, dizem se sentir melhor quando retiram da dieta os alimentos com glúten.

Talvez por conta do incômodo que o glúten provoca no intestino que acaba trazendo alguns problemas gastrointestinais que prejudicam a rotina de uma pessoa normal, além de prejudicar o emagrecimento.

Outra informação a respeito do glúten é a de que ele causa inflamação no corpo. Isso afeta diretamente o organismo, aumentando a celulite, a formação de gases e a retenção líquida.

Esta inflamação também pode gerar as terríveis enxaquecas, outra reclamação constante de quem mantém um cardápio comum com alimentos que contém glúten.

É preciso cortar o glúten da dieta?

gluten engorda

Sobre cortar ou não o glúten da sua dieta, a sugestão é usar o bom senso. Se você não se sente bem ao ingerir determinados alimentos e suspeita que o problema seja o glúten, o ideal é procurar um gastroenterologista e fazer os exames que detectam o problema.

A doença celíaca precisa ser acompanhada e quanto mais cedo for descoberta, melhor para fazer o controle e prevenir danos maiores ao organismo. Caso seja apenas sensibilidade ao glúten, reduzir o consumo pode ser suficiente.

Agora, se você não tem nenhum problema com o glúten comprovado pelo médico, mas quer retirá-lo da sua dieta por sentir algum desconforto ou achar que o seu emagrecimento está sendo interferido por ele, faça um teste.

Experimente ficar pelo menos um mês livre desta proteína. Faça uma pesquisa mais aprofundada sobre os alimentos que precisam ser evitados e perceba as reais diferenças no seu organismo.

Uma dica é anotar em um caderno como você se sente seguindo uma dieta normal e como seu corpo está respondendo à nova dieta sem glúten. Assim, você consegue perceber, de fato, se o glúten lhe faz bem ou mal.

De qualquer forma, não faça mudanças drásticas na sua alimentação. E procure sempre a opinião de um profissional para tirar dúvidas e indicar a melhor estratégia para ficar livre dos incômodos provocados pelo glúten.

Benefícios da retirada do glúten da sua dieta

Quem já experimentou evitar o consumo de alimentos com a presença de glúten relata melhorias de ordem física e mental. Confira a lista dos benefícios de uma alimentação livre do glúten.

  • Melhora funcionamento do intestino com redução de gases, sensação de estufamento, cólicas e outros desconfortos.
  • Emagrecimento. Como os alimentos com glúten também são aqueles que engordam com facilidade, perder peso é muito mais fácil e rápido quando eles estão fora do cardápio.
  • Alimentação mais saudável. A maioria dos alimentos que não possuem glúten são os naturais. Logo, o consumo de industrializados reduz bastante
  • A barriga diminui. Como o glúten influencia diretamente o intestino, a barriga é a que mais sofre com aquela aparência estufada.
  • Mais qualidade de vida. Pode ser o fim das enxaquecas, irritação na pele e o começo de uma vida mais saudável e com mais disposição.

O glúten ainda é um assunto rodeado de incertezas e muitas dúvidas. Apesar da sua função dentro da culinária e das controvérsias dentro do ramo da alimentação saudável, o fato é que a retirada desta proteína da dieta continua ganhando muitos adeptos.


Se você apresenta alguns dos sintomas listados ao longo deste artigo e gostaria de perceber a influência da alimentação sobre o seu corpo, experimente seguir uma dieta mais saudável e longe do glúten por alguns dias. Só assim você poderá, de fato, ter certeza de como o seu corpo reage à presença desta substância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *